Loading...

ROTEIRO

O QUE É O ROTEIRO

Portugal comprometeu-se internacionalmente com o objetivo de redução das emissões de gases com efeito de estufa por forma a que o balanço entre os gases que emitimos e aqueles que são removidos ou capturados da atmosfera (por exemplo, aquando da fixação de carbono na fase de crescimento das árvores) seja nulo em 2050. A este objetivo deu-se o nome de “neutralidade carbónica”.

Este objetivo está em linha com o Acordo de Paris, no âmbito do qual Portugal se comprometeu a contribuir para limitar o aumento da temperatura média global do planeta a 2.oC. e a fazer esforços para que esta não ultrapasse os 1.5 oC. O compromisso da neutralidade carbónica confirma o posicionamento de Portugal entre aqueles que assumem a liderança no combate às alterações climáticas.

O desenvolvimento do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050 constitui um processo participativo, através do qual se pretende explorar um conjunto de questões vitais para que Portugal consiga alcançar o objetivo enunciado.

O propósito principal do Roteiro é traçar metas para que se consiga atingir a neutralidade carbónica da economia Portuguesa em 2050 e concretiza-se através de trajetórias alternativas, tecnicamente exequíveis, economicamente viáveis e socialmente aceites, que permitam a redução total das emissões líquidas. A descarbonização profunda da economia exige, para além de competências analíticas e ferramentas adequadas, o envolvimento alargado e a colaboração de todos os atores, com vista à análise e discussão das opções e estratégias de mitigação, e à definição das trajetórias de baixo carbono para a economia nacional.

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

O ROTEIRO APRESENTARÁ TRAJETÓRIAS ALTERNATIVAS ATÉ 2050 PARA QUATRO COMPONENTES SETORIAIS, PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS PELAS EMISSÕES DE GEE E PELO SEQUESTRO DE CARBONO

QUE TERÃO SUPORTE EM TRÊS COMPONENTES TRANSVERSAIS